11 de fev de 2017

Resenha: De Repente, o Destino

Olá leitores.
Como andam as leituras de 2017?
As minhas anda bem devagar, mas eu tento ler o máximo que posso e hoje vim resenhar uma das primeiras leituras que fiz em 2017. Eu gostei bastante da leitura e para variar eu comecei uma nova série (como se eu não tivesse série o suficiente para terminar rsrsrs). 

Então, vamos lá. 


Titulo Original: Sex Drive
Autora: Susan Fox
Nacionalidade: Americano
Páginas: 382
Ano de Lançamento: 2013
Editora: Única/Gente (acho que tem esse dois nomes)
Estrelas: 4/5

Sinopse:

Quando o destino age a favor do amor, não há como resistir!A vida de Theresa Fallon sempre foi cercada de estudo e teses, afinal, ela é o gênio da família e se orgulha disso. Mas o destino... ah, o destino! Voltando da Austrália para o Canadá para o casamento de sua irmã mais nova, Theresa conhece Damien Black, um homem elegante e extremamente sedutor. Apesar de sua personalidade um tanto arrogante negar a atração, existe algo nele que faz com que ela queira se entregar totalmente. Damien já está cansado de ser assediado por mulheres. Escritor de sucesso e incrivelmente sexy, ele não precisa se esforçar muito na área da conquista feminina. Quando conhece Theresa, o jogo da conquista se torna realmente tentador e ele usará seus dotes para conquistá-la.Será um longo voo. E nessas horas eles terão tempo suficiente para aproveitar essa brincadeira do destino.
Minha Opinião:
Eu estava querendo comprar o box desta série há algum tempo, mas só recentemente que consegui e assim que o box chegou aqui em casa eu comecei a ler o primeiro livro. E como fui feliz. 

O livro conta a história da Theresa Fallon, uma professora Dra. socióloga especializada no estudo dos aborígenes australianos (indígenas australianos) da Universidade de Sydney, na Austrália. Que sempre se destacou desde pequena por ter um QI muito elevado e aos 22 anos já havia concluído o seu doutorado. Quando recebi a noticia que sua irmã caçula, Merilee, vai se casar com seu namorado de longa data e que tinham apenas duas semanas para planejar tudo, ela decide ficar a frente de todo o casamento e, depois de organizar a sua vida, entra em um avião rumo a Vancouver, Canada.

Neste avião, ela vai acabar sentando ao lado de Damien Black, um autor muito renomado, que escreve livros de romance policial, livros que a Theresa acha muito superficial. Durante o voo, os dois acabam conversando e Theresa decide, pela primeira vez na vida fazer uma loucura. 
O meu QI genial não me impede de cometer erros, mas venho tentando ao máximo não repetir esse, então meio que larguei mão dos homens. (Theresa, p.7)
Eu gostei muito da interação entre o Damien e a Theresa. Apesar de tudo acontecer em dois dias, eles tem muitos momentos de conversa, onde um acaba conhecendo o outro e os dois vão cada vez mais se intendendo e se gostando. 

No começo achei que a Theresa seria muito snobe e que eu ia acabar não gostando do seu jeito superior, mas com o passar do livro isso muda bastante. Todo o tempo que ela passa com o Damien faz um bem danado para ela, no final ela era só uma pessoa que havia tido uma desilusão amorosa e não tinha conseguido reconstruir esse coração partido. 

Já com o Damien eu não sabia o que esperar, ele sempre parecia meio intuitivo, então achei que ele podia acabar não demostrando muito sentimento, e meu amigo como eu estava errado. Tive uma raivinha dele no começo do livro, com o jeito que ele deu em cima de uma aeromoça antes de conhecer a Theresa, mas ele se redime depois, de uma maneira bem fofa. 
O calor dos dedos suaves contra sua mão, o brilho de prazer em seus olhos, a forma como os lábios se fechavam em volta da fruta vermelha. (Damien, p.77)
O livro é erótico, então vou logo avisando que tem muitas cenas se sexo e bem detalhadas. E eu como uma fã de erótico, adorei!!! rsrs

A maneira como a autora descreve as cenas são muito bem feitas. Todas as cenas. O meio como os dois conversam, como os dois interagem, quando fazem sexo, tudo tem um tom meio sensível, tanto que você quase leva um susto quando algum deles fala um palavrão. Um defeito que posso achar da escrita da autora é que somente nos capítulos da Theresa que temos primeira pessoa, quando vemos o ponto de vista da Damien é terceira pessoa. Eu não consegui intender o porque disto, pois não teve muita utilidade e não fez a menor diferença, na minha opinião. 
- Eu... Infelizmente não conheço muito da história havaiana. - [...] ele olhou para Theresa, que estava inclinada para a frente, com os olhos brilhando, a boca aberta como se as palavras estivessem desesperadas para fugir. - Mas sei de alguém que poderia dar uma resposta melhor. - Ele acenou para Theresa. - Venha, professora. (Damien, p.245)
O mais legal do livro é que a autora ela faz um livro de romance maravilhoso, mas também faz uma criticas sociais muito boas. Como a Theresa é formada em estudo dos aborígene, acaba que isso é muito falado durante o livro, especialmente pelo fato de ela ser uma grande defensora dos direitos dos aborígenes e fazer muitas palestras a respeito. O Damien é parte aborígene e o personagem do seu livro é um policial aborígene, ou seja, é um assunto importante para os dois. Ambos quem que esse problema seja visto e que as pessoas saibam como é realmente ser um aborígene e quais forma as lutas que eles tiveram que enfrentar porque pessoas queria tomar o seu território. 

É claro que Damien e Theresa não foram somente amor e sexo, eles tiveram seus momentos de tensão e discussões, especialmente no final do livro que acontece algo... que não vou falar, mas eu nunca realmente temi pelo casal, eles sempre foram mais forte que aquilo. A maior discussão deles é pelo fato de Theresa achar que os livros de Damien não mostram a verdadeira realidade dos problemas sofridos pelos aborígenes na Austrália, mas isso não impede realmente nada entre os dois. 
Por causa do fato de ter sangue aborígene, notava questões que afetavam a população indígena. Ele relutava em admitir isso, porque sua resposta típica era como fora sortudo em ter sido criado como um branco. Os problemas não eram dele. Problemas como a pobreza, o álcool e as drogas, cuidados de saúde inadequados, a desigualdade no acesso a emprego [...]. (Damien, p.258)

Eu amei toda a leitura e no final eu fiquei querendo um pouco mais. Acho que vou ver mais deles nos próximos livros, mesmo eles não sendo os protagonistas. Os outros livros vão ser das outras três irmãs Fallon e suas aventuras amorosas. O segundo De Repente, O Amor é da Kat. Eu estou bem animada para poder ler esse livro. 

Recomendo para todos os amantes de livros de romance eróticos e até para pessoas que gostam de um livro com uma boa escrita e personagens memoráveis. 

Talvez ele tivesse razão sobre essa coisa de opostos. Talvez fosse por isso que tínhamos essa química incrível. Durante vente e quatro horas, por que não deixar de ser tão analítica e responsável, e me soltar um pouco e me divertir? (Theresa, p.149) 








- Boas Leituras!!!!

12 comentários:

  1. Amei sua opinião!! Já faz um tempo que quero ler livros com essa pegada erótica, e pela resenha percebi que esse é um dos bons, principalmente por as cenas serem bem detalhes. Estarei anotando para ler quando tiver uma chance! Beijos do Wes ^^

    ResponderExcluir
  2. Olá Mychelle!
    Ando fugindo das séries de livros ultimamente, já tenho uma longa lista de livros iniciados, mas esperando os próximos volumes e por enquanto não pretendo começar a ler outra. Eu até gostava bastante do gênero erótico, mas depois de 50 Tons, parece que todos os livros lançados do gênero são muito semelhantes. Embora esse pareça ser uma agradável exceção.
    Achei interessante a autora ter abordado os aborígenes, eu nunca li um livro com o tema. E pela sua resenha achei a Theresa bem esnobe, sim! Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Amo romances e gosto muito quando é série de amigos ou irmãos *_* Já ouvi vários comentários e também quero muito o box. Concordo que a Theresa parece mesmo esnobe mas gostei do Dan

    ResponderExcluir
  4. Oi Mychelle, tudo bem? Olha, eu não sou tão fã de erótico não mas de um bom romance eu sou, o que me interessou mais de tudo nesse livro é pelo fato de parecer que ele não é só uma história, mas parece trazer muito conteúdo também! Você comentou sobre a interação deles ser boa, sobre a escrita ser boa... isso me chamou atenção!

    ResponderExcluir
  5. Esse faz bem o meu tipo de leitura! Adorei, e com certeza vou sofrer por esse Damien, fazer o que né?! Vou procurar ele pra comprar!
    Até porque minhas leituras de 2017 também estão bem lentas, é trabalho e escola que não acaba mais.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  6. Olá!!! Esse eu ainda não conhecia, porém não sou fã de livros romances eróticos, já tentei ler algumas vezes, mas nunca se tornou minha leitura preferida. Mas esse pelo jeito não é tão meloso ou só sexo como alguns costuma ser, quem sabe né.
    Mas a resenha está ótima, parabéns!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Mychelle!
    Gosto também de romances eróticos e quando bem escritos e detalhados, ainda mais.
    Bom ver um casal que tem um ponto em comum que é a história dos aborígenes e que além disso, a química flui de maneira maravilhosa.
    Já anotei a série aqui para ler.
    “O saber é saber que nada se sabe. Este é a definição do verdadeiro conhecimento.” (Confúcio)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de FEVEREIRO, livros + KIT DE MATERIAL ESCOLAR e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  8. Eu vi o box pra comprar, beeeem baratinho *.* Nao resisti e comprei. Ja estava de olho neles tem um tempinho, ja li algumas resenhas boas e outras nem tanto assim. Gostei da sua e a combinacao dessa resenha e o preco do box foi o empurrao final para eu comprar... Acho interessante a premissa dos livros e mal posso esperar para chegar os livros.

    Adorei a resenha :)

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?
    Adorei a resenha, mas, infelizmente essa série não me agradou, acabei dando de presente para uma amiga.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Embora hot não seja meu tipo de leitura favorita, gostei dos do casal dessa trama. Não sei se vou ler ou não, mas gostei da dica.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Olá Mychelle,
    Já conhecia essa obra, mas não a li, principalmente, porque não gosto de livros eróticos, então, sabendo que isso não me agrada, nem me arrisco em ler só pra falar mal, sabe?
    Gostei de conhecer suas impressões e fiquei contente que você tenha gostado.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. O livro já me ganhou quando eu li Vancouver. Tenho muita vontade de visitar o Canada e só isso já mexeu com o meu coraçãozinho. E também o fato deles se conhecerem no avião pra mim é um ponto a mais. Tenho procurado romances eróticos bons para ler e esse parece sensacional. Gostei demais da resenha.
    A protagonista tem um trabalho bem legal e diferente. Ansiosa para ler esse livro.

    ResponderExcluir