25 de mai de 2015

Mande bem no ENEM!

Olá leitores, tudo bem com vocês? Como vocês devem saber, as inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio começaram hoje, e como é fundamental se preparar para essa prova, estou aqui para dar algumas sugestões de livros que podem cair no Enem e em vestibulares. Eu sei que muitos não gostam da literatura brasileira, mas é muito importante ler essas obras para entender um pouco mais dos movimentos literários que aconteceram no nosso país, como por exemplo, o modernismo, naturalismo, parnasianismo e muitos outros. Passamos muito tempo achando que vampiros,lobisomens,bruxos,E.T's, e quaisquer outros tipos de monstros são bem mais divertidos do que histórias "reais", mas apesar de ser uma boa distração, eles não nos fazem refletir sobre questões sociais,políticas,e diversos outros assuntos extremamente necessários. Eu particularmente amo leituras como Harry Potter, Jogos Vorazes e etc... mas um pouquinho de cultura não faz mal a ninguém, certo?

Bom, venho me dedicando a literatura brasileira faz um tempinho já, e separei alguns livros que eu gostei, para compartilhar com vocês... vamos lá?


Dom casmurro (Machado de Assis):
O livro começa com Bentinho, o Dom Casmurro analisando sua vida e narrando sua história de amor com Capitu. Ele nos conta que quando os dois eram crianças juraram se casar quando fossem maiores. Mas por causa de uma promessa feita pela mãe de Bentinho ele acaba tendo que ir para o seminário onde conhece Escobar, que logo se torna seu amigo. Após certo tempo, Bentinho volta para a cidade natal, pois sua mãe está doente. Escobar vai também para dar os “pêsames”.  A história continua narrando a paixão escondida de Bentinho e Capitu, quando Sancha (uma amiga de Capitu) e Escobar se casam. Depois de vários acontecimentos, Capitu e Bentinho casam-se também. Sancha e Escobar tem uma filha a quem dão o nome em homenagem à Capitu. Bentinho e Capitu tem um também, em que nomeiam Ezequiel, em homenagem à Escobar. Escobar morre. Bentinho, numa crise de ciúmes começa a ver que seu filho tem muitas semelhanças de Escobar. Ameaça Capitu, acusando-a de ter o traído. Ezequiel e Capitu vão para a Europa. E vivem lá até que Capitu morre e Bentinho acaba sozinho, cuja alcunha é “Dom Casmurro”.
E a dúvida que fica: Capitu traiu ou não? Certamente uma das questões mais intrigantes da literatura brasileira de todos os tempos, e que restará para sempre sem uma resposta definitiva. As possibilidades de interpretação e de conclusão são inúmeras – parecem multiplicar-se a cada vez que se relê a obra.


A Moreninha (Joaquim Manual de Macedo):
O livro a moreninha conta a historia de quatro rapazes, Filipe, Augusto, Leopoldo e Fabrício. Eles cursam faculdade de medicina e no meio de tanta bagunça e bebedeiras fazem uma aposta para Augusto, que entre quinze dias não poderia amar nenhuma garota e se isso acontecesse teria que pagar escrevendo um romance.
Eles vão passar um fim de semana na casa da avó de Filipe, e lá Augusto conhece a Dona Ana, eles conversam muito e vários fatos acontecem, até o que ele menos espera acontece, se apaixona pela irmã de Filipe, Carolina (a Moreninha). Mas tem um porém, quando criança  ele havia conhecido uma garotinha com quem havia se “casado”, e os símbolos desse “compromisso” eram um camafeu e botão esmeralda. Poderia, Carolina se apaixonar por um homem “casado”? Quem será que era essa garotinha? Augusto escreve o romance ou não? Aí só lendo para saber o que acontece!
Sinceramente, de todos os livros clássicos que já li, esse tem um lugar cativo no hall das minhas leituras favoritas.
Uma história romântica clássica, com pitadas de humor e molecagem, que nos conquista e nos faz adentrar no romance como se fossemos participantes dele.



Capitães da Areia (Jorge Amado):
O livro conta a história meninos com idade entre nove e dezesseis anos, habitantes das ruínas de um velho armazém no cais do porto e que sobrevivem realizando assaltos pela cidade de Salvador. Ao longo das páginas Jorge Amado nos apresenta seus personagens:Pedro Bala, um menino de quinze anos líder do grupo, responsável pela proteção dos garotos e sem dúvida muito esperto em planejar os assaltos; um professor chamado João José que lê para os garotos analfabetos e muito amigo de Pedro Bala, sendo muitas vezes um conselheiro sábio para Pedro Bala; Gato,um garoto malandro que consegue realizar suas proezas (acredite, ele conseguiu uma proeza muito curiosa); Sem-pernas, o garoto manco que usa sua deficiência e aparente problema para encontrar suas "soluções" servindo-se de espião e se fingindo órfão desamparado ; João Grande, conhecido por todos como o 'forte e corajoso'; Querido-de-Deus,Pirulito e alguns outros que não têm tanta importância na obra.
Eis que surge Dora, a única garota que consegue entrar para o grupo. Os meninos apesar de serem muito novos, a olham com desejo. Dora, ainda muito inocente, acaba se apaixonando por Pedro Bala, e os dois vivem um romance bem diferente. Até que são apanhados durante um assalto. E o destino de cada um desses personagens você só irá descobrir lendo!
Um obra simplesmente incrível! Depois de ler esse livro descobri o motivo de o Jorge ser Amado!


Auto da Compadecida (Ariano Suassuna):
O livro é uma história teatral, que conta a vida de dois amigos que moravam no interior do Nordeste. Chicó e João Grilo eram amigos, eles eram muito pobres, e para se sustentarem eles utilizavam a esperteza de João Grilo, um homem bom de papo. O padre era um homem que só valorizava as pessoas mais importantes da sociedade, e só fazia as coisas se recebesse algo em troca. A mulher do Padeiro tinha um cachorro. João Grilo trabalhava para ele, mais não o valorizava. Então o cachorro dela morreu, porque o padre não queria benzer. Então a mulher queria um enterro em latim, mas o padre só fez quando João grilo disse que havia um testamento, onde o padre saia ganhando. João Grilo e Chicó sempre se metiam em confusão, mais acabavam escapando. Entretanto nesse dia, tinha chegado na cidade um cangaceiro e Severino do Aracajú, que acabou matando todos, menos João Grilo e Chicó. Que acabaram inventando outra história, mas o João Grilo foi pego de surpresa que acabou se dando mal também. Com isso, todos que nessa história estavam envolvidos, e que cometeram grandes pecados como, João Grilo, Padre João, Bispo, Frade, Padeiro e a mulher, o cangaceiro e Severino, foram para o julgamento final. E se alguém me perguntar como é que foi, eu responderei: "Não sei, só sei que foi assim."
Uma obra simples, porém rica, bem escrita e muito divertida!


Triste Fim de Policarpo Quaresma (Lima Barreto):

 O coitado do Policarpo Quaresma é um dos meus personagens preferidos. Um sujeito que lia demais, e era ridicularizado por todos, que não achavam certo alguém ter em casa tantos livros. Ele resolve pesquisar os verdadeiros costumes nacionais e é tachado de maluco. Por causa dessas pesquisas acontecem as mais engraçadas e tristes cenas, nunca vou me esquecer de quando ele recepciona as visitas e começa a chorar desesperado, num ritual indígena... é uma das coisas mais engraçadas que já li! Imaginem só! Só ler livro brasileiros, só cantar músicas brasileiras, só comer comidas brasileiras e tentar fazer com que o Tupi Guarani vire o idioma oficial brasileiro! Hahaha! Por esses motivos ele acabou indo para no hospício. A partir daí tudo dá errado na vida do pobre Policarpo, que sempre foi honesto, bem intencionado e teve bom coração. Ao redor dele, quase tudo é mesquinharia, mentira, preguiça e falsidade. O livro faz uma ótima critica do período. E o fim, não poderia ser mais triste.
Triste Fim de Policarpo Quaresma, apesar dos alívios cômicos, é um livro composto de diversas ironias e fortes críticas (ainda aplicáveis à nossa sociedade). Merece ser lido!


Lucíola (José de Alencar):
O livro que é narrado por Paulo, um dos principais personagens do livro, conta o romance, existente entre este, um rapaz do interior, e Lúcia, a mais bela cortesã do Rio de Janeiro. Paulo chegou pela primeira vez no Rio de Janeiro em 1855, e no mesmo dia que chegou a cidade vê Lúcia pela primeira vez passeando em seu carro. Sem conhecer sua verdadeira vida, Paulo se apaixona e enxerga nela uma encantadora mulher. No entanto, todo esse encanto se desfaz na Festa da Glória, quando através de um grande amigo, Paulo descobre o verdadeiro estilo de vida de Lúcia. Mesmo sabendo o que ela é, a paixão que ele sente por Lucia é inevitável, e ele já não consegue mais se distanciar dela. Lucia, envolvida por um enorme sentimento que sente por Paulo, tentar aos poucos sair da escuridão que se encontra e procura a luz que ela acredita estar em Paulo. Vivendo um intenso caso de amor, com brigas e reconciliações, Paulo e Lúcia, além de amantes são verdadeiros amigos. Aos poucos ele vai descobrindo coisas sobre Lúcia que ela nunca havia contado para ninguém. Em uma de suas conversas com Paulo, Lúcia lhe conta o verdadeiro motivo pelo qual resolveu levar essa vida de boêmia e prostituição, e revela-lhe também que tem uma irmã, e que quer passar o resto da sua vida com ela, e que por isso vai se desfazer de todos os seus bens para comprar uma casa no interior. Enfrentando problemas de saúde, Lúcia faz um último pedido a Paulo: que este cuide de sua irmã e a trate com todo o amor e o carinho de um verdadeiro pai.
"Se eu quisesse parecer melhor do que realmente sou e fingir sentimentos que não posso ter, me tornaria ridícula."- Lucíola


Bom, é isso. Espero que tenham gostado, e não se esqueçam: “Tomem um porre de livros que a ressaca é de cultura”.
Beijos e até a próxima :)



9 comentários:

  1. Oi!
    Salvei os livros para ler o quanto antes. Sou meio afastada dos clássicos porque como você falou, é mais fácil ler ficção, é divertido. Mas, esses livros são tão falados que a gente tem que ter um tempo para eles. E quem sabe não vira algo maravilhoso? Eu vou ler sim, começando por Capitães da areia e Dom Casmurro.
    Abraços!

    http://livrosperfeitosmsoffiati.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. ENEM... Mds, parece que foi ontem que fiz kkkk Enfim, o jeito é se preparar mesmo. Boa sorte para todos que forem fazer ENEM. \0/ ótimo post

    ResponderExcluir
  3. Sabe que eu não to com vontade de fazer o ENEM esse ano? Acho que só irei fazer no próximo ano, no 3º! Confesso que não tenho o costume de ler livros da literatura como esse. Eu até que tenho vontade, mas acabo comprando outros e deixando esses para trás. Espero ler algum desses em breve!

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente ou felizmente os livros para o vestibular são os chamados Literatura com L maiúsculo.
    Eu adoro Dom Casmurro e o Auto da Compadecida.
    Vou tentar ENEM de novo esse ano e espero me dar bem.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  5. Ano que vem pretendo fazer enem de novo . Quando fiz pela primeira vez nao dei muita bola rs mas agora ja salvei as capas pra procurar esses livros otima dica

    ResponderExcluir
  6. Esse ano não irei fazer o enem,mas são ótimos livros esses,super recomendo a leitura

    ResponderExcluir
  7. Um dia eu ainda leio os livros classicos kkk

    ResponderExcluir
  8. Não farei o Enem ainda (aliviada? um pouco), mas gostei das indicações, apesar de no momento não me arriscar na leitura. Mas vai que? rs
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Adorei as indicações, eu me increvi esse ano, vou deixar anotado aqui e tentar le-los o mais rapido possivel, obrigado pelas dicas

    ResponderExcluir