17 de abr de 2015

Resenha Dupla - Ladrão de Almas e Refém da Obsessão

Olá leitores! Tudo bom com vocês?


Bom, aqui é a Bia e como essa será a minha estreia como resenhista no blog,  resolvi fazer uma coisa diferente, que tal uma resenha dupla? Os escolhidos, foram os dois primeiros livros da trilogia Taker, da escritora Alma Katsu. (Editora: Novo Conceito): Ladrão de Almas e Refém da Obsessão.



Olha, não costumo escolher livros pela capa, mas confesso que quando os vi, não pude evitar e comprei! (minha estante ia ficar maravilhosa com eles lá hahaha). Felizmente, não me decepcionei. Além de ter uma capa perfeita, a história é incrível!

Ladrão de Almas:
Sinopse:  “No turno da noite de um hospital no estado do Maine, o Dr. Luke Findley espera ter outra noite tranquila com lesões causadas pelo frio extremo e ocasionais brigas domésticas. Mas, no momento em que Lanore McIlvrae — Lanny — entra no pronto-socorro, muda a vida dele para sempre. Uma mulher com passado e segredos misteriosos. Lanny não é como as outras pessoas que Luke conheceu. E Luke fica, inexplicavelmente, atraído por ela… Mesmo sendo suspeita de assassinato; e conforme Lanny conta sua história, uma história de amor e uma traição consumada que ultrapassam tempo e mortalidade, Luke se vê totalmente seduzido. Seu relato apaixonado começa na virada do século 19 na mesma cidadezinha de St. Andrew, quando ainda era um templo puritano. Consumida, quando criança, pelo amor que sentia pelo filho do fundador da cidade, Jonathan, Lanny fará qualquer coisa para ficar com ele para sempre. Mas o preço que ela tem de pagar é alto — um laço imortal que a prende a um terrível destino por toda a eternidade. E agora, dois séculos depois, a chave para sua cura e salvação depende totalmente de seu passado. De um lado um romance histórico, de outro uma narrativa sobrenatural, Ladrão de Almas é uma história inesquecível sobre o poder do amor incondicional, não apenas para elevá-lo e sustentá-lo, mas também para cegar e destruir. E revela como cada um de nós é responsável por encontrar o próprio caminho para a redenção.”

Acho que o principal motivo para eu ter gostado tanto desse livro foi o fato dele ser um romance sobrenatural. Eu me apaixonei pela personalidade da Lanny, apesar dela amar muito Jonathan, ela passa longe de ser uma heroína melosa e romântica, ela é uma das personagens mais marcantes e fortes que já “conheci”.
O livro tem três narrações diferentes. Primeiro, conhecemos Luke, um médico solitário na pequena cidade de St. Andrew, no Maine. Sua rotina é totalmente quebrada com a chegada em seu plantão de uma mulher jovem, acusada de assassinato pela polícia – na verdade, ela mesma confessou ter matado um homem. Após provar ao médico não ser uma pessoa normal por se ferir e logo em seguida se curar milagrosamente, pede a ele que a deixe ir e, para convencê-lo, começa a contar sua história. E é aí que temos a melhor parte do livro.
Lanore (Lanny) era uma menina nascida na mesma cidade de St. Andrew, no início do século 19. Ela começa sua narrativa contando como sempre fora apaixonada por Jonathan, um menino extremamente belo que encantava todas as meninas da cidade e era filho do fundador da mesma. Atrevida, Lanny já mostra um pouco da sua personalidade marcante logo no início da história, quando rouba um beijo do menino mais cobiçado da cidade e, assim, inicia-se a amizade dos dois. Apesar de Lanny por todo o livro declarar o amor infinito que sente por Jonathan, ele não é o principal da história, e Lanny não é sempre movida por esse amor. O que eu acho ótimo, porque eu não gosto do Jonathan, ele é o oposto de Lanny, tem uma personalidade fraca, é egoísta e me passa a imagem de uma pessoa mimada sabe?
Quando Lanny é expulsa de casa e da sua cidade e vai parar na cidade grande, ela encontra Adair (o grande astro do livro), um nobre misterioso e sedutor, bem como sua corte de súditos (prefiro chamar de prisioneiros). Lanore é atraída para esse estranho lugar e conhece uma vida de luxo e prazer. E é então que temos a terceira narrativa, a de Adair, que conta sua terrível história.
Não consigo definir Adair como um vilão, nem como um herói. Acho que o mais correto seria considera-lo um “anti-herói” fascinante. Durante a leitura eu me peguei dividida entre amá-lo e odiá-lo, assim como Lanny, que também tem seu lado muito sombrio. É como se os dois personagens se completassem ou, ainda, fossem dois lados de uma mesma moeda. 
Vocês devem estar se perguntando: onde o sobrenatural entra nessa história? Lembram se dos tais súditos, ou “prisioneiros” que eu mencionei ali em cima? Então, eles são seres imortais, servos de seu senhor (Adair) que os transformou. Eles não sentem fome ou dor, apenas se essa for infligida por seu mestre. Durante todo o livro percebemos a constante e infinita tristeza e solidão de Lanny (que em determinado momento da história é transformada em um desses seres, por Adair). E nos damos conta de uma grande lição: viver para sempre é uma maldição, um fardo horrível e uma vida de infelicidade.


Refém da Obsessão:
Sinopse: Havia uma parte em Lanny que queria ser punida. Um pedaço de seu coração que acreditava que ela merecia o horror de ser imortal, a tristeza de ver todos aqueles que amara partirem, enquanto ela só podia conviver com as perdas e as lembranças. Terríveis e solitárias lembranças. Este "dom", oferecido pelo mais malvado dos homens, Adair, era, para ela, a resposta a uma pena que ela deveria cumprir. Mas, apesar das culpas e do castigo que pensava merecer, ela ainda sonhava. E esperava ser redimida por ter dado a Jonathan - seu grande amor - o esquecimento que purifica todo ser de sua dor: a morte.
No entanto, bem no fundo de sua alma, ela suspeitava que, fosse o que fosse que a atraísse para Adair (e para sua maldade), fosse qual fosse o infeliz sentimento que os aproximara, este sentimento não fora totalmente exorcizado. Não importava que ela tivesse chegado ao cúmulo de emparedar aquele homem mau e deixá-lo para apodrecer, não importava que o tempo tivesse passado, nem que, hoje, ela pudesse contar com o apoio e os braços fortes e acolhedores de Luke... Adair estava por perto, ela podia senti-lo, e seu poder era inexorável.

Refém da Obsessão é a continuação do livro Ladrão de almas, o segundo da série Taker. Confesso que no começo da leitura quando o livro nos apresenta a vida de Lanore e Luke na atualidade, fiquei meio decepcionada com a autora por achar que ela tinha se perdido e fracassado ao tentar continuar a história no presente, já que no volume anterior o passado se mostrou um ponto extremamente forte na trama. A própria protagonista parecia meio forçada, diferente da qual havia conhecido anteriormente. Mas durante a leitura, aos poucos Alma Katsu resgatou sua história e personagens. E deu uma continuação incrível para a história.
Tudo começa a ficar interessante quando um zumbido desconfortável volta a soar no fundo da cabeça de nossa protagonista. E ela sabia exatamente o que isso significava: Adair havia escapado de sua prisão isoladora.
    Quando Adair transformou Lanore em uma imortal, proferiu palavras que fariam sua nova prisioneira ficar a sua mercê por toda a eternidade. Logo em seguida, Lanore percebera que o zumbido no interior de seu crânio denunciava essa ligação com seu “mestre”, mas depois que aprisionou Adair (no livro anterior), rezava para que esse sinal nunca mais retornasse.
    Lanny queria fugir imediatamente, sufocada pelo medo assolador, e percebeu que era hora de abandonar Luke, para mantê-lo a salvo. Viajando sozinha encontrou companheiros antigos, tão imortais quanto ela, porém, tudo a levava para um caminho sem saída. Não havia como fugir, não havia como se esconder...
    Enquanto isso, Adair lutava contra sua fúria extrema.  Precisava adaptar-se ao novo mundo, depois de 200 anos preso, sem ver nem mesmo a luz do Sol. Com a ajuda de um dos seus imortais, recuperou sua fortuna e começou a sua busca incansável pela sua infiel amante.
    Mal sabia Adair que tudo o levaria ao passado de Lanore, onde tudo começou: em St. Andrew, e onde o corpo putrefato e sem vida de Jonathan – amor de Lanore – repousava. Talvez estivesse na hora de Adair finalmente testar uma de suas mais poderosas magias... Estava na hora de ressuscitar os mortos para atrair sua amada. Estava na hora de Lanore encarar a raiva que acumulara durante séculos de tormento.
     Esse livro, assim como o anterior, é cheio de surpresas e reviravoltas... A leitura flui de tal modo que você se vê dentro da história. E isso é simplesmente incrível. Aposto que você ficou com vontade de conhecer a história de Lanore e Adair não ficou? Hahaha então leiam a série e aproveitem, e “de quebra” descobrirão o que aconteceu com Lanore, quando Adair a encontrou. Como será que foi sua vingança? Será que Lanore escapou viva dessa? Ou será que Adair a perdoou por tudo? Leiam que você descobrirão rsrs.

The Descent (ainda sem tradução) é o terceiro livro da série Taker. Já foi lançado nos Estados unidos faz um bom tempo, mas infelizmente por alguma razão, não está disponível no Brasil. E o meu coraçãozinho vai ter que aguentar um pouco mais para descobrir o final da história.









É isso galera, espera que tenham gostado. 
Beijos :)

12 comentários:

  1. Também estou esperando o terceiro. desde janeiro de 2014

    ResponderExcluir
  2. Esses dois livros são ótimos, gostei bastante da sua resenha Bia :), seja bem vinda! Quero resenha de caixa de pássaros se puder!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada ^^ Vou ver se encontro esse livro :)

      Excluir
  3. Otimas resenhas bia ^^ ainda nao conhecia eles .mas tbm.compraria pela capa rs eu adoro capas bem feitas rs
    A historia parece muito boa mesmo ate quando colocam sobrenatural . E ate um morto voltando rs ainda vou ler

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada ^^ não vai se arrepender haha :)

      Excluir
  4. Ótimas resenhas Bia, você já chegou arrebentando no blog eim :)

    ResponderExcluir
  5. Ahhhhhhhhhhhhhhhh que top, como assim ainda não conhecia esses livros?? Exatamente do jeito que eu gosto.
    Com certeza já estão na minha lista de desejos.
    Amei as resenhas.
    *--*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada ^^ E leia mesmo, vale muito a pena :)

      Excluir