16 de dez de 2016

Resenha Dupla - Verme & Royal 47 [Dezembro Especial #16]

Olá leitores, seguimos firmes aqui na luta de postagens diárias, espero que estejam gostando, pois está sendo feito com bastante carinho!!!
Hoje é dia de mais uma resenha, dessa vez será de dois livros bem interessantes, vamos conferir?

 Sinopse – Verme!:
Entre o fictício e o real, Rino Caldarola narra em primeira pessoa suas desventuras e desatinos em Porto Alegre, sua cidade natal. Inconformado pela escassez de inspiração e à procura de um lugar ao sol no cenário literário brasileiro, o protagonista é o reflexo das desilusões e dos anseios que atormentam uma sociedade cada vez mais conturbada e contraditória. Com uma narrativa insolente e exasperada, Rino constrói e defende seu espaço pessoal utilizando-se de ironia, arrogância e de um erotismo cru. Busca desvencilhar-se de sua mãe coruja e do seu bairro que outrora fora de classe média, mas agora se elitiza em nome do progresso. E, principalmente, luta para desembaraçar sua paradoxal maneira de pensar e ver o mundo.


O livro conta a história de Rino que sonha em viver apenas da escrita de livros, por ser narrado em primeira pessoa, o livro demonstra uma maior intensidade, tendo em vista os dramas vivenciados por Rino, suas perspectivas e as coisas que almeja, o personagem principal não é lá dos mais convencionais, se você imagina Rino como aqueles galãs de novela, desculpe lhe decepcionar mas não é bem isso, ele é um cara que não se dá tão bem na vida amorosa mas de vez em quando aparece com uma nova paixonite nova.
A obra é meio que uma superação do personagem Rino com os dilemas da vida, repleta de termos usados nas conversas cotidianas (palavrões) mas que não inferiorizam a obra, pelo contrário, dá um toque exclusivo demonstrando um pouco da personalidade de Rino
O que gostei muito nesse livro foi o fato de que se parece muito com a realidade de muitos autores aqui no Brasil, no seguinte aspecto: Dificuldade em publicar suas obras, bem sabemos o quanto é difícil um autor conseguir publicar uma obra, depois que criei o blog tive a honra de conhecer o trabalho de inúmeros autores nacionais, e são trabalhos incríveis que não deixa a desejar nada comparado a autores internacionais. 
 Sinopse – Royal 47Sinopse:
Nesta obra, Jim Carbonera mantém sua narrativa infame e vil dos livros anteriores. Nomeia cada capítulo como se estivesse homenageando-os e transforma Royal 47 em um romance feroz e corrosivo. Seu protagonista, Rino Caldarola, deixa de morar com os pais e muda-se para um ambiente conturbado e efervescente. Uma nova visão sobre o mundo está prestes a nascer das teclas de sua primeira máquina de escrever que, além de auxiliá-lo em seu novo objetivo — de escrever um romance datilografado —, se transforma em sua principal companhia. Rino, sem receio algum, mantém-se o bon vivant inconsequente de outrora e utiliza-se da insensatez como válvula de escape para enfrentar os desígnios da vida. Jim Carbonera expõe explicitamente um personagem que desdenha a sobriedade civil, inspira-se e deleita-se em tudo que o cerca e, definitivamente, utiliza a sociedade como seu espelho transgressor. 
Resenha:
Conheci Royal 47 por acaso, e a premissa do livro me prendeu bastante, tendo em vista que quando falei com o autor ele falou que seria melhor ler primeiro Verme! Para que assim eu lesse Royal 47.
Nessa obra, nos deparamos novamente com Rino, e logo de cara achei interessante a espontaneidade do personagem, é o típico cara que fala logo o que pensa, não tem um filtro para selecionar o que deseja falar, e essa personalidade forte é o diferencial do livro, um cara que já tem uma jornada de vida mas que não é o coitadinho/incapaz que muito se vê por aí.
“É difícil desvencilhar de algo que está preso geneticamente a você”
Em Royal 47, o romance é algo mais presente, porém quando se pensa em romance, logo se imagina aquele amor a primeira vista, os dois apaixonados e vivendo felizes para sempre, mas nesse livro o clichê não está presente em absolutamente nada, Rino se relaciona com algumas mulheres mas nada convencional que estamos costumados a ver constantemente.
Quanto as suas obras Rino volta a escrever um novo livro, e resta a você leitor adquirir a obra e descobrir se ele conseguiu ou não terminar de escrever...
Royal 47 foi tão bom quanto Verme! Consegui admirar mais a personalidade de Rino, e perceber o quanto esse cara é legal (fo%#), admirei bastante como Jim conseguiu desenvolver uma obra tão singular como essa tratando de um romance de uma outra forma e com vários planos de fundos que podemos denominar como planos principais em alguns momentos.


Classificação: 3/5

19 comentários:

  1. eu NUNCA tinha ouvindo falar do Jim Carbonera, mas já quero ler os dois livros! Principalmente Royal 47, me chamou mais a atenção!! :)

    ResponderExcluir
  2. Ambos os livros parecem ser muito interessantes,até mesmo por se passar em cenário brasileiro! Acho o máximo quando estou lendo e entendo as referências de localização ou de Cultura!

    ResponderExcluir
  3. Estou gostando bastante de acompanhar o blog por esses últimos dias.
    Vejo que vocês prezam bastante as obras nacionais.
    Não conhecia esses livros ainda e nem o autor.
    Parecem ser obras interessantes, com histórias bem desenvolvidas.
    Fiquei realmente curiosa.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  4. Lucas!
    Já li Verme e gostei muito porque o autor fala sobre a realidade do cotiano e nos identificamos com a personagem por ser bem possível que more ao nosso lado.
    Quanto ao outro livro não li ainda, mas se for na mesma linha, deve mesmo ser bom e quero ler.
    “Natal não são as luzes lá fora, mas a Luz que brilha em seu coração... Feliz Aniversário, Senhor!” (Daniela Raffo)
    Boas Festas!
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de DEZEMBRO ESPECIAL livros + BRINDES e 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. Olá! Gostaria de parabenizar o blog por destacar livros de autores nacionais, que infelizmente, não são tão divulgados quanto deveriam e mereciam, mas graças à esse tipo de divulgação, cada vez conheço mais livros nacionais que me chamam muito atenção!

    ResponderExcluir
  6. Eu não sabia que os livros estavam relacionados de alguma forma. Já vi alguns resenhas do segundo livro que você mostrou, muitas críticas positivas, alias. Quanto ao primeiro, o nome não me é estranho, mas não lembro exatamente de ler resenhas.
    Seus posta diários estão maravilhosos. Muito boa essa responsabilidade com o blog 😃

    ResponderExcluir
  7. Sempre é bom acompanhar as postagens diárias do blog, estou adorando!
    Eu não conhecia nem um desses livros, achei bem interessante por retratar um pouco da realidade de quem quer ser um escritor e quer publicar sua obra, achei bem interessantes os livros e quem sabe futuramente eu leia.

    ResponderExcluir
  8. Olá, adorei a resenha do segunda livro, a capa é sombria e combina perfeitamente com a história e o protagonista é forte e destemido, algo que valorizo bastante nos livros. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Nunca tinha visto nada sobre esses livros, apesar deles parecerem ser interessantes, não faz muito meu estilo de leitura :/

    ResponderExcluir
  10. Adoro essas pessoas que falam o que pensam, sem filtrar demais. Acho que acaba sendo muito mais sincero, mesmo que isso seja confundido com grosseria às vezes. E realmente é bastante difícil para os autores nacionais, embora eles estejam ganhando espaço nos últimos tempos. Gostei das resenhas, fiquei interessada nas leituras.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Achei a história desses livros super interessante. E infelizmente essa realmente é a realidade de vários autores nacionais. Gostei muito de saber que os livro não são nenhum pouco clichês. E acho que também vou gostar bastante do protagonista.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Já tinha ouvido falar de Royal 47 mas não fazia ideia de que tinha ligação com um outro livro, dos dois acho que o primeiro me chamou mais atenção, gostei do toque de realidade que o autor colocou na história.

    ResponderExcluir
  13. Olá.
    Parecem leituras bem inteligentes e realistas. Apesar de não ser um estilo de leitura que chame minha atenção, se tiver uma oportunidade, vou conferir.
    Resenha perfeita.
    Abraços.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  14. Não conhecia esses dois livros e até que achei interessante, isso de demonstrar a realidade. O personagem que o autor construiu parece ser bem real e legal. Quero conhecer mais sobre ele.

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia nenhum dos dois livros, mas me interessei mais pelo primeiro, pelo fato de ser bem dramático. O segundo não ficou pra trás também.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/
    Participe dos SORTEIOS que estão rolando lá no blog!

    ResponderExcluir
  16. eu só tinha escutado falar do primeiro, nem sabia que tinha continuação
    parece ser uma coisa bem real, bem crua..
    mas... ultimamente eu tenho fugido de livros assim quero coisa para rir, sonhar e não para mostrar como a vida é uma ¨%&¨*

    ResponderExcluir
  17. Oi,
    Essa é a primeira vez que vejo falar dos livros e devo dizer que não fiquei interessada em ler nenhum deles, não fazem o meu estilo de leitura, porém achei super interessante que no livro vemos a realidade de muitos autores brasileiros, as dificuldades vividas por eles.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  18. Olá...
    Pelo título do livro nunca imaginaria do que se trataria "Verme"... Fiquei bem curiosa para ler, uma vez que reflete bem o que os escritores passam no dia a dia... Adorei as resenhas e espero ter a oportunidade de ler esses livros em breve...
    Abraços...

    ResponderExcluir
  19. Oi!
    Ainda não conhecia nenhum desses dois livros, achei a historia do Rino interessante, parece ser bem diferente do que estamos acostumados e isso logo me chamou atenção, assim como o crescimento do personagem, me deixando curiosa sobre esses dois livros !!

    ResponderExcluir