2 de dez de 2016

Resenha - Fake [Dezembro Especial #2]

Olá meus leitores, que tal uma resenha de um livro que li está com um tempinho mas esperei o momento certo para postar essa resenha, vamos conferir?


Sinopse:                                                                                                                                                                                    Téo está prestes a completar vinte anos e foi aprovado para o curso de Direito. Não bastasse a euforia em começar a faculdade, ele conhece Davi, um garoto que acabou de chegar ao Rio de Janeiro para ser ator. Os dois se apaixonam, mas como o mundo real costuma ser um pouquinho menos perfeito do que as comédias românticas, quanto mais Téo se aproxima do rapaz, mais descobre que não sabe nada sobre ele.Além disso, o livro fala sobre a descoberta da sexualidade e retrata os dilemas de seu protagonista para se assumir gay dentro de casa. Como contar aos pais? Será que precisa mesmo? Existe um momento certo para contar? Ou será que todos já sabem? São tantas perguntas! Por que se assumir é tão fácil para todo mundo e tão difícil pro Téo?
“Fake” é o romance de estreia de Felipe Barenco e faz parte da literatura YA – para jovens adultos entre 16 e 24 anos.                                                                               


Já começo dizendo que se você é do tipo preconceituoso com livros que relatem uma temática LGBT, esse livro foi feito pra você acabar com esse preconceito bobo.

Agora se você gosta dessa temática, o que está esperando para ir comprar esse livro?
“Fake” conta a história de Téo, um cara bem tímido e decidido no que quer cursar na Faculdade (Letras), porém acaba seguindo o desejo do pai (Ser advogado) e ao mesmo tempo que é decidido nesse quesito, acaba sendo bastante indeciso ao querer contar ou não aos pais que é gay, o que acaba fazendo com que ele se prive um pouco de algumas coisas que deveria fazer na sua idade.

Já digo desde já que se você pensa que o livro será só um romance qualquer entre dois caras, você também se enganou, confesso que achei que fosse penas isso, mas acabei me surpreendendo bastante durante toda a leitura, Téo vai ter que enfrentar muitos dramas na vida dele, terá que deixar seu medo de lado e contar a seus pais sua orientação sexual, e é a partir daí que toda a trama se desenvolve, entrelaçando-se com um romance com um cara misterioso (Davi) o qual conheceu no parque e depois de se conhecerem acabaram sentindo uma atração um pelo outro, Téo também terá que ter pulso firme em suas decisões...

Um ponto que gostei bastante nessa leitura foi o fato de ser um livro leve, apesar de tratar-se de uma temática que ainda divide opiniões, Tiago, amigo de Téo é um cara super divertido, confesso que dei bastante risada em alguns momentos do livro, Guilherme (outro amigo de Téo) então, se mostrou pronto para ajuda-lo quando Téo mais precisou.

Deixei alguns pontos soltos com medo de soltar algum spoiller, mas acho que consegui passar um pouco do que senti ao terminar a leitura, e tem muitas surpresas envolvendo os personagens, que vocês vão gostar muito.

Caros amigos leitores, tentem uma nova experiência de leitura, algo que não costuma ler com tanta frequência, pois vocês podem se surpreender bastante, como eu me surpreendi, não via os personagens como gays, via como pessoas que também tem o direito de se apaixonarem por quem quiserem, via casais normais, Felipe Barenco conseguiu transmitir mensagens relevantes para os leitores que embarcaram nessa aventura junto com Téo e todos os outros, por mais que eu tente expressar tanta coisa ainda não consigo definir como esse livro é bom, foi minha última leitura de 2015 e fechei o ano com chave de ouro.

Sobre o autor:
Felipe Barenco  nasceu em Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro, e cresceu inspirado por livros já que seu pai trabalhava numa editora. No colégio, fugia das aulas de Educação Física e as únicas medalhas que ganhou na vida vieram das Maratonas de Ciências e História.
Num 31 de março de 1996 estreou Sai de Baixo, humorístico da TV Globo, e o que seria um programa qualquer, acabou mudando a sua vida. “Como eu seria feliz escrevendo algo tão divertido” e se deu conta que sim, era possível trabalhar, ganhar dinheiro e se feliz ao mesmo tempo.
Depois de anos obrigando seus amigos a encenarem as peças que ele escrevia e dirigia (inspiradas no programa, é claro),  passou para Direção Teatral na UFRJ e, em 2002, ano que Sai de Baixo acabou, se mudou para o Rio de Janeiro. Sofreu com mudança de cidade, chorou escorregando na porta. Todos eram descolados, bem-sucedidos e trabalhavam com pessoas importantes. Ele não era ninguém, era só um fã do Sai de Baixo que gostava de escrever suas próprias histórias.
Morou num apartamento sujo e apertado em Copacabana, com outros seis caras que ele detestava e pra extravasar, criou o blog Edifício 256. Inovou ao trazer para a linguagem dos blogs a estrutura das novelas: foram oitenta capítulos, publicados de segunda à sexta, e contavam a história de um prédio mal-assombrado. Dez anos depois o blog virou projeto de série de tevê e ganhou um episódio piloto, com patrocínio da Rio Filme e exibido na MTV.

Confira mais sobre o autor clicando aqui 

Classificação:








25 comentários:

  1. Gosto desses temas porque fazem a gente refletir muito a sociedade em que vivemos e o que muitos gays passam para poder serem aceitos. Uma pena que exista o preconceito. Não aprovo, mas não condeno. Quem sou eu para julgar algo, não é? Por isso que esses livros são tao importantes, ao mesmo tempo que são leves, nos ensinam muito ! Ótima dica 😉

    ResponderExcluir
  2. Só o dinheiro pra comprar outros livros que está curto, e minha lista infinita so cresce!!

    ResponderExcluir
  3. Lucas!
    Devemos mesmo quebrar paradigmas e embarcarmos em novas leituras.
    Já li alguns livros do gênero e não tenho preconceito algum, aliás, nem aceito em pleno século XXI ainda existir.
    Concordo. Amor é amor independente se hetero, homo ou seja lá o que for, o importante é ser feliz!
    Quero ler esse livro.
    “Que os sinos natalícios anunciem as boas novas e te tragam um natal abençoado. Boas Festas!”
    (Priscilla Rodighiero)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de DEZEMBRO ESPECIAL livros + BRINDES e 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Já li alguns livros com temática LGBT, e amei as histórias. Os personagem tão carismático e engraçado, que nos fazem refletir o tanto que sofrem na sociedade preconceituosa.

    ResponderExcluir
  5. Confesso que nunca li nenhum livros com a temática LGBT. Tenho vários na minha lista, mas acabo nunca lendo, espero mudar isso.

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Já faz um tempinho (tempão na realidade) que quero ler essa obra, desde que vi o Klebio Damas do mundo paralelo encher a boca pra falar bem desse livro. Gosto muito da temática e gosto ainda mais por ser um nacional.
    bela resenha.
    bjs xxx

    ResponderExcluir
  7. Olá,livros desse gênero sempre de comovem pois no final temos uma maior perspectiva do mundo LGBT. Fiquei animado em ler o livro principalmente por ser nacional,algo raro de se achar neste gênero. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Olá.
    Ainda não li nenhum livro com esse tema, mas tenho alguns na minha lista e na estante também. E pretendo ler em breve!
    Gostei muito da sua resenha. Dica anotada.
    Obrigada.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  9. Não tenho preconceito com esse tipo de leitura, muito pelo contrário. No entanto, nunca tive oportunidade de ler nada do gênero. Esse livro em questão seria um ótimo início por não se tratar apenas de um romance, porém, como já tenho o exemplar de 1+1, começarei por ele. Quem sabe um dia?
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/
    Participe dos SORTEIOS de Natal que estão rolando lá no blog!

    ResponderExcluir
  10. Lucas acho que esse tipo de temática está bem em alta no mercado literário, o que indica uma maior liberdade por parte das editoras e por tanto dos leitores. Acredito que mesmo se tratando de uma temática que ainda tem muita gente preconceituosa, está sendo muito bom para o discurso coletivo e debates, achei a capa linda e a sinopse me deixou interessada, pena que me falta pe dinheiro pra comprar o meu!

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Com certeza e sempre bom pegar ao diferente do que costumamos ler e ainda não conhecia esse livro, mas gostei bastante dessa historia, ela acabou me surpreendendo por ser um livro leve, pois pelo começo da resenha esperava uma historia mais pesada, e se tiver oportunidade com certeza irei ler essa historia !!

    ResponderExcluir
  12. Olá! Muito interessante a temática abordada e a partir da resenha, posso dizer que fiquei curiosa para ler esse livro!

    ResponderExcluir
  13. Eu tive uma amigo que me emprestou esse livro mas devido a semana de provas eu tive que devolver o livro antes de finalizar a leitura, ma okhanso sua resenha ela diz que perdi um bom livro, eu acho que não passei de 100, e estou vendo que pra matar minha curiosidade vou emprestar de novo e acho que agora vai.

    ResponderExcluir
  14. Interessante demais o tema abordado no livro. É uma situação bem atual, que deve ser comentada mesmo.
    Não conhecia a obra ainda e fiquei bem curiosa para conhecer.
    De inicio a capa e a sinopse chamam bastante a atenção e depois de ler sua resenha, me parece que a história é muito bem desenvolvida. Gostei!
    Fique interessada, confesso.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  15. Adorei saber que o livro é leve, por mais que não se trate apenas de um romance e aborde um tema que, infelizmente, ainda gera muito preconceito. Ainda não tinha ouvido falar dele, mas fiquei morrendo de vontade de ler!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Eu confesso que nunca tinha ouvido falar do livro, mas fiquei bem interessada nele. Eu acho a temática dele muito legal, e o enredo do livro parece ser ótimo. E gostei de saber que o livro é leve. Já entrou para a minha listinha :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. nunca tinha escutado falar do autor/livro
    achei bem legal ele trabalhar a questão LGBT de forma mais leve e não ser só o romance, na verdade o que me fez ficar pé atrás foi o fato de YA (ando me decepcionando muito - talvez por já ter passado da idade)
    fica uma boa indicação que trabalha com adolescente...

    ResponderExcluir
  18. Gosto muito de ler livros nesse temática, principalmente quando o autor trabalha todas as questões envolvidas de um jeito mais natural e leve. Acho um ótimo jeito para tirar o preconceito de algumas pessoas.
    Fiquei bem interessada em ler esse.

    ResponderExcluir
  19. Sua resenha está muito boa!
    Esta temática é realmente uma que não leio com frequência, mas sem dúvidas leria, inclusive este livro, lendo a sinopse e sua resenha fiquei bem interessada, pois é um livro diferente.

    ResponderExcluir
  20. Que fofinha a capa.
    " Já começo dizendo que se você é do tipo preconceituoso com livros que relatem uma temática LGBT, esse livro foi feito pra você acabar com esse preconceito bobo."rsrs,adorei essa indicação,assino embaixo ~.^

    ResponderExcluir
  21. Não conhecia o livro e fiquei super interessada! De cara vi que é um livro nacional e já quis ler, haha! Achei bem legal o fato de ter uma temática bem diferenciada, e ainda tem todas essas situações e questões a resolver e esse mistério acerca de Davi. E ainda tem esses dois amigos de Téo. Como você não falou quase nada sobre os acontecimentos do livro, fiquei ainda mais curiosa para lê-lo. E o melhor de livros desse tipo e com temas assim é que fazem as pessoas verem e se sentirem como essas pessoas e faz com que elas deixam o preconceito de lado. Com certeza adicionarei Fake à minha lista.

    ResponderExcluir
  22. Oi, tudo bom?
    Gostei da resenha, não conhecia o livro ainda, e confesso que ele não faz o meu estilo de leitura, porém fiquei curiosa para saber pelas coisas que o Téo passa ao assumir sua orientação sexual, e o porque o Davi é um cara misterioso.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  23. Hello!
    Quero muito ler esse livro!
    Vi vários blogueiros falando sobre ele!
    Parece ser muito bom mesmo.
    A capa é linda e a historia parece ser bem legal!

    ResponderExcluir
  24. Olá...
    Achei interessante o livro tratar de uma temática que ainda divide opiniões,o tema LGBT, mas de uma forma leve e sem colocar em foco apenas um romance entre 2 caras... Nunca li nenhum livro do gênero, mas como leitores precisamos ter a mente aberta e encarar todo tipo de leitura... Esse parecer ser um livro muito bom...
    Abraços...

    ResponderExcluir
  25. Já ouvir super bem, e de tanto ouvir sobre acabou que a vontade foi pro ralo. :(
    Mas o livro parece ótimo.

    ResponderExcluir