15 de out de 2015

Resenha - A Revolução dos Bichos

Olá leitores! Tudo Hoje estou aqui pra falar de um livro fantástico de George Orwell, "A Revolução dos Bichos". Já gostei dele logo de cara, acho que devido a capa ter me agradado, mas me surpreendi mesmo quando comecei a leitura *-* Vamos lá?


Sinopse: Cansados da exploração a que são submetidos pelos humanos, os animais da Granja do Solar rebelam-se contra seus donos e tomam posse da fazenda, com o objetivo de instituir um sistema cooperativo e igualitário, sob o slogan “quatro pernas bom, duas pernas ruim”.
Mas não demora muito para que alguns bichos – em particular os mais inteligentes, os porcos – voltem a usufruir de privilégios, reinstituindo aos poucos um regime de opressão, agora inspirado no lema “todos os bichos são iguais, mas alguns bichos são mais iguais que outros”. A história da insurreição libertária dos animais é reescrita de modo a justificar a nova tirania, e os dissidentes desaparecem ou são silenciados à força. 
Instrumentalizada na época da Guerra Fria como arma anticomunista, A revolução dos bichos transcende os marcos históricos da ditadura stalinista que a inspirou e resplandece hoje, passados mais de sessenta anos de seu surgimento, como uma das mais extraordinárias fábulas sobre o poder que a literatura já produziu.

A história começa quando Major, um porco bastante velho, reúne os animais que moram com ele na Granja do Solar, situada na Inglaterra, para revelar-lhes seu sonho de uma revolução onde os bichos não viveriam mais sobre a opressão dos humanos. A ideia dele era de que os animais são todos iguais, auto-suficientes e capazes de conviver entre si de forma harmoniosa, cada um desempenhando seu papel e ajudando seus companheiros. Dias depois Major morre, mas os animais decidem implantar o “Animalismo” sugerido por ele, comandado pelos porcos, que eram claramente os bichos mais inteligentes da Granja,  Napoleão e Bola-de-neve assumem a posição de liderança. Assim, acontece a Revolução dos Bichos e eles consegue expulsar o Senhor Jones, dono da granja para bem longe. A partir daí eles começam a fazer reuniões bastante organizadas, planejam todos os passos, criam mandamentos a serem seguidos, mudam o nome da granja para “Granja dos Bichos” e possuem até um hino que cantam com grande alegria.
Os sete mandamentos são:

1-Qualquer coisa que ande sobre duas pernas é inimigo.
2-Qualquer coisa que ande sobre quatro pernas, ou tenha asas, é amigo.
3-Nenhum animal usará roupas.
4-Nenhum animal dormirá em cama.
5-Nenhum animal beberá álcool.
6-Nenhum animal matará outro animal.
7-Todos os animais são iguais.

Após a Revolução quem ficou na liderança foi Bola-de-Neve, que seguia os princípios do Animalismo, e mesmo sendo superior (em quesitos de inteligência e cultura) em relação aos outros animais, sempre se considerou igual a todos, não tendo privilégios devido à sua condição.
Mas, Napoleão na ânsia pelo poder, trai o amigo, assumindo a administração da Granja. Napoleão mostrou-se competente e justo no começo, mas depois passou a desrespeitar os SETE MANDAMENTOS, os quais firmavam as ideias animalistas. Depois de aproximadamente 5 anos, Napoleão já ocupava a casa do Sr. Jones, bebia álcool, vestia as roupas do ex-dono, andava somente sobre duas pernas e convivia com seres humanos, enfim agia em benefício próprio, instalando um regime ditatorial, dominando e hostilizando os demais animais, considerados seres inferiores e sem direitos. E para enganar os outros animais que não eram muito inteligentes, acrescenta aos mandamentos, alguns “detalhes” para parecer que o que está fazendo está dentro da lei. Os mandamentos ficam assim:

4. Nenhum animal dormirá em cama com lençóis.
5. Nenhum animal beberá álcool em excesso.
6. Nenhum animal matará outro animal sem motivo.
7. Todos os animais são iguais, mas alguns são mais iguais que os outros.

Orwell, deixou a mudança primordial para o fim do livro, para um momento de embate entre homens e porco. Uma confraternização onde cabe ao leitor distinguir quem era homem e quem era porco ou se um dia foram diferentes uns dos outros.
A Revolução dos Bichos é um livro de extrema importância para entendermos o funcionamento de sociedades comandadas por diferentes tipos de governo, além de mostrar de forma genial a ambição do ser humano, o “sonho do poder”.
É um livro excelente! Uma das melhores sátiras políticas que existem. Mas só vai ser totalmente apreciado se você leitor, conhece a história da Revolução Russa. Durante a leitura consegui identificar alguns personagens e fatos, tais como: A Fazenda de Pilkington: O Ocidente; Fazenda de Frederick: Alemanha; O Aristocrata, Major: Lenin; Napoleão: Stalin; Bola de Neve: Trotsky; Os Porcos: O Partido Comunista; Os Cães: NKVD; As Ovelhas: O Exército; O Corvo: O Clero e O Moinho de vento: Os 5 anos de plano de Stalin. Então peço que se alguém já leu esse livro e identificou mais alguns fatores, deixe nos comentários, fico muito agradecida ^^ E aos que não leram, LEIAM! Vale muito a pena mesmo *-*

É isso! Espero que tenham gostado ^^
Beijos e até a próxima!
PS: Pra quem se interessar existe o filme "A Revolução dos Bichos" também u.u

7 comentários:

  1. Bom dia!
    Ainda não tinha visto o livro, mas já assisti várias vezes o filme. E gosto demais, acho que gosto porque tem animais, e tudo que envolve animais me desperta sempre uma curiosidade. Agora quero ler esse livro rs. Pois todos sabemos que no livro sempre há mais detalhes que nos filmes eles não mostram.
    Ótima resenha!
    Abraços..

    ResponderExcluir
  2. Bia, A Revolução dos Bichos sempre me aparece em algum Blog com ótimas recomendações, e pelo que percebo ele não parará de aparecer. A escrita do George Orwell me soa um pouco pesada, mas quando o assunto trata deste livro meu olhos veem de outra forma, com mais cuidado. meu interesse ao livro deve-se à sua sarcástica sátira criada envolta da dominação dos bichos sobre a política. Espero conseguir ler o livro no próximo ano.

    ResponderExcluir
  3. Nunca li nenhum livro que tivesse animais como personagem, acho que para mim seria uma experiência nova, que eu gostaria de ter, até porque achei a história muito boa, e fiquei com vontade de ler. Parabéns pela resenha, adorei.

    ResponderExcluir
  4. Oi Bia! Nunca li nenhum livro do autor, mesmo ele sendo muito famoso. Mas simplesmente não consigo gostar de nenhum livro dele =/

    ResponderExcluir
  5. Já li o livro e gostei muito! Foi meu segundo livro do autor e dá para perceber como o autor gostava de escrever histórias que criticassem a política. Gostei muito do final, pois ele mostrou como realmente aconteceria se tivesse sido na realidade, até mesmo e principalmente com nós, humanos.

    ResponderExcluir
  6. Oi,
    Eu já havia ouvido falar do autor, mas não cheguei a ler nada dele. Muitas vezes via esse livro, mas não cheguei a me interessar . E agora lendo a sinopse e a resenha, vi que é totalmente diferente do que eu esperava. O livro é super diferente de tudo aquilo que costumo ler, adorei a forma como a sátira parece ter sido construída. Me interessei bastante.
    Bjjs

    ResponderExcluir
  7. Oi Bia, tudo bom?
    Ainda não li o livro, mas já vi o filme, precisava fazer um trabalho dele para a matéria de direito. E adorei, por isso que ainda não li o livro, pois a história ta bem fresca na minha memória.
    É um enredo tão rico, amei.
    Ah, adorei a sua resenha.

    Beijux;)
    http://entrelinhasalways.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir